Gostou do artigo? Compartilhe!

Dislipidemia: Metabolismo

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

METABOLISMO DOS LIPIDES

- Triglicerídeos : é a gordura mais comum do corpo. Representa 70% da gordura corporal total. Uma gordura de depósito, com função de armazenamento de energia, localizando-se principalmente no tecido adiposo e no fígado. Não participa da formação da placa aterosclerótica, pois devido ao seu grande tamanho, não passa pelo espaço subintimal do endotélio.

- Colesterol total circula no sangue ligado a proteínas: VLDL, HDL, IDL, LDL, Lpa .Há 2 vias para o colesterol: a alimentar (30%) e a endógena, produzidos pelo fígado (70%). Isso explica o motivo pelo qual a dieta compõe o tratamento mas na maior parte das vezes não é suficiente.

# Níveis de Triglicérides acima de 500 devem ser tratados com medicamentos preferencialmente da classe dos fibratos, devido ao elevado risco de pancreatite.

# Em relação ao LDL devem ser tratados com estatinas (salvo exceções):
- LDL maiores que 190
- Portadores de doença aterosclerótica manifesta: diabéticos, insuficiência coronariana, renal crônico, AVC, doença arterial obstrutiva periférica
- Dislipidemias familiares

Excetuando-se estas circunstâncias, a decisão sobre tratamento medicamentoso do LDL dependerá da estratificação de risco:

* Baixo risco (menor 5% em 10a): individualizar, mas
* Médio Risco (entre 5-10% nas mulheres e 5-20% nos homens em 10 anos) : abaixo 100mg/dl
* Alto risco: abaixo de 70mg/dl

# O tratamento do HDL baixo não está ainda estabelecido, não sendo alvo terapêutico.

Autor

Dr Jairo Maia

Dr Jairo Maia

Clnico Geral, Cardiologista

Especialização em Cardiologia no(a) Insittuto Dante Pazzanese de Cardiologia.